Dicas para as compras em liquidações pós-Natal

Consumidor deve ficar atento para garantir as melhores compras sem se incomodar.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Em Lages, movimento ainda foi tranquilo pela manhã após o feriado de Natal. (Foto: Maurício Santos / Lages Diário)

O Natal passou e muitos foram os presentes já entregues, mas sempre tem aqueles atrasadinhos ou até mesmo aqueles que preferem comprar após o Natal para evitar aqueles tumultos e até mesmo garantir por um preço bem menor, mas os órgãos de proteção ao consumidor orientam aos consumidores sobre os cuidados que se devem tomar antes de comprar em liquidações pós-Natal promovidos por muitas lojas.


Um dos principais cuidados que se deve tomar é o do orçamento, o consumidor deve se conscientizar sobre se aquele produto realmente é necessário, já que o início do ano está aí e com ele vem as tradicionais contas como IPVA, IPTU, material e uniforme escolar, férias, etc., o que pode comprometer e muito caso o consumidor se empolgue nestas liquidações.

A dica é pesquisar as ofertas em folhetos publicitários, encartes, entre outros, e claro, ver o que é necessário em casa ainda, mas verifique nestes folhetos as datas para tais ofertas, lembre-se que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina que as lojas são obrigadas a cumprir toda oferta de produtos que veicular. O consumidor pode usar o material publicitário para auxiliar em uma eventual reclamação contra a empresa.

Verifique o estado de conservação dos produtos

Os órgãos de defesa do consumidor orientam sobre verificar com atenção o estado dos produtos, desde o funcionamento até aos itens descritos na embalagem, se eles constam de fato no produto.

Sobre pequenos defeitos, caso de roupas com manchas ou descosturadas ou móveis/eletrodomésticos amassados, riscados, ou de mostruário, exija que a loja descreva na nota fiscal, recibo ou pedido os problemas apresentados. Para tais problemas, porém não há garantia. Por isso, é recomendado atenção redobrada na hora de adquirir tais produtos, pois já que não há garantia, não tem direito a troca, por isso confira se o problema não compromete o funcionamento do referido problema.

Transporte

Nestas épocas de liquidações, muitas lojas não oferecem transporte do produto até a residência, sendo isso uma responsabilidade do consumidor, por isso, a loja é obrigada a informar de forma clara e transparente sobre a prestação ou não deste serviço antes do consumidor efetivar a compra.

Formas de pagamento e as taxas de juros

Caso não tenha condições para pagamento à vista, o consumidor deve ler com atenção o contrato de financiamento, riscando os espaços em branco. O estabelecimento é obrigado informar a taxa de juros aplicada e o valor do total a prazo. Compras no cartão de crédito, cheque ou dinheiro não pode sofrer alteração.

Compras pela internet

Em caso de compras fora de estabelecimento comercial, caso da internet, por exemplo, o consumidor poderá desistir da compra em até sete dias após o recebimento da mercadoria ou da assinatura do contrato e, se tratando de um serviço, a partir da data de contratação.


Se o consumidor desistir do produto, o mesmo deverá formalizar a desistência por escrito, e se for o caso, devolver o produto recebido. Nestes casos, terá direito a devolução integral de qualquer valor que tenha sido pago, inclusive despesas com frete. 

Nenhum comentário