Lages consolida-se no pódio da inovação catarinense

A cidade foi a terceira colocada em enviar o maior número de candidaturas ao Sinapse da Inovação 2017..

Por ASSESSORIA DO ÓRION PARQUE TECNOLÓGICO,
em Lages/SC

📷 Divulgação
A
“medalha de bronze” de Lages, como terceira cidade em maior número de candidaturas ao Sinapse da Inovação 2017, vem reforçar o engajamento da região com a cultura da inovação e empreendedorismo.

Este ano, o Sinapse da Inovação está em sua 6ª edição e teve 1791 ideias inovadoras submetidas com temas como Tecnologia da Informação e da Comunicação, Tecnologia Social, Gestão, mecatrônica, eletrônica, design, química e materiais, biotecnologia e nanotecnologia.

O Sinapse da Inovação é um programa promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) e executado pela Fundação CERTI, que tem por objetivo fomentar projetos relacionados ao empreendedorismo inovador nos mais diversos campos do conhecimento. Para os contemplados, são oferecidos recursos financeiros, capacitações e suporte para que a ideia saia do papel.

Desde 2015, a última edição do Sinapse no estado, o crescimento de projetos lageanos na primeira fase de candidaturas passou de 112 para 163 – uma alta de mais de 45% em apenas dois anos.

Lages manteve a terceira posição, ficando à frente de cidades como Chapecó, Blumenau e Jaraguá do Sul, consideradas referencias em desenvolvimento de tecnologias da informação e comunicação.

Participantes do ecossistema de inovação da região serrana, falam sobre a conquista de Lages nesta 6ª edição do Sinapse da Inovação:

“Eu fiquei muito feliz porque viemos trabalhando há mais de 4 anos e nunca tivemos um resultado tão bacana e tão expressivo, foi algo que trouxe bastante orgulho para a região. Foi um volume bacana de projetos enviados. Só devemos nos atentar a mais um ponto: a nível de estado devemos motivar mais as mulheres porque o percentual foi de apenas 20% de participação feminina, temos que falar mais sobre empoderamento. Vamos continuar trabalhando para aumentar ainda mais esse resultado nos próximos anos de Sinapse”, CEO da Softecsul, Nelissa Gevaerd.

“Lages vem se tornando referência em Tecnologia na região, o ecossistema de inovação com Incubadoras e Parques Tecnológicos, Núcleos de TI (Acil). Em conjunto, todos vem executando sua função de fomento e estimulo a formação de empreendimentos, o resultado que Lages alcançou com certeza vem dos esforços das entidades que iniciaram com a formação de uma Incubadora de Empresas em 2005, fruto de ações do Plano de Desenvolvimento Tecnológico Econômico e Regional, e se fortaleceram com a implantação do Órion Parque. Ambientes estes que referenciam Lages como Pólo de Tecnologia e Inovação”, Gerente da Incubadora MidiLages, Rafael Magnabosco

“Esse resultado positivo que nós tivemos este ano comparado à 2015, é resultado de uma série de ações a nível de inovação que o estado vem fazendo, principalmente aqui em Lages, que é essa integração do Parque Tecnológico, dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) e da universidade. A atuação de todos nós nesse ecossistema de inovação é que está trazendo resultado, e, principalmente, do Gênesis do Órion, no fomento da inovação é que é responsável por esse resultado tão positivo de Lages neste ano”, - Professora da UDESC e empreendedora, Maria de Lourdes Magalhães


“Certamente não vejo como sorte ou coincidência essa conquista de Lages, e sim como a evolução de um ecossistema de inovação que está surgindo em nossa cidade. Isso se deve muito a pessoas empreendedoras, influentes e engajadas que estão realizando diversas ações para fomentar a inovação e o empreendedorismo em nossa cidade e região; o próprio Órion Parque é um dos grandes exemplos deste desenvolvimento”, Coordenador da ACIL Jovem, Eduardo Broering

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages