Florianópolis e Itajaí conquistam a natação

Competições da modalidade encerraram nesta sexta-feira (10) após três dias, no Clube Caça e Tiro, na zona Leste de Lages.

Por CRISTIANO RIGO DALCIN da FESPORTE,
em Lages/SC

📷 Alessandro Koizumi / Fesporte

F
lorianópolis e Itajaí conquistaram os troféus da natação do 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) disputados em Lages. No masculino, a equipe da Capital superou o favoritismo de Itajaí. No feminino, a equipe do litoral norte ficou com o troféu, marcando pontos importantes na classificação geral.

A vitória de Florianópolis no masculino foi construída dia após dia e aos gritos de "Vai Floripa" a cada virada dos atletas na piscina do Caça e Tiro. Com seis medalhas de ouro, o nadador Mauro Fernandes, 22 anos, liderou a equipe que brilhou no último dia com os talentosos Lucas Kogut e Gustavo Carvalhais, ouro e bronze na prova dos 1500 metros livre. "Foi a vitória da equipe, que mostra que o trabalho de base está sendo bem feito", explicou o técnico Filipe Corradini, que realizou trabalho conjunto com os técnicos Carlos Camargo, Marcos Torres e Ricardo Azevedo.

Ouro em quatro provas individuais (400m medley, 200m borboleta, 400m livre e 200m medley) e dois revezamentos (4x100m e 4x200m livre), Fernandes destacou a confiança da equipe para superar o favoritismo de Itajaí. "Eu disse que tínhamos que fazer o nosso trabalho, pois se cada um fizesse o seu, poderíamos ganhar. Nossos revezamentos nadaram muito bem também", avaliou Mauro, que superou o recorde pessoal de medalhas de ouro no Jasc, pois em 2012 havia conquistado quatro ouros. 

Tempo no balizamento era melhor

Mesmo com o ouro de Leonardo Schilling na prova de 100m livre, Itajaí teve que se contentar com o segundo lugar no masculino. A equipe contava com vitórias nas provas de 200m costas e 200m medley, mas o nadador Arthur Ramalho, 25 anos, só conseguiu chegar para a disputa do Jasc na quinta-feira, 9. "Com meu tempo de balizamento, eu venceria as duas provas. Foi justamente a vantagem deles", lamentou Ramalho, que precisou conciliar a viagem com o trabalho em São Paulo e chegou a tempo apenas de levar o ouro dos 100m costas.

O técnico de Itajaí, Roberto Facchini, reconheceu com esportividade e elegância a vitória de Florianópolis no masculino. "Muito mérito para a equipe de Florianópolis, que superou a expectativa". Ao mesmo tempo, ficou feliz com o desempenho da equipe feminina, que não tinha o mesmo favoritismo do masculino e venceu mesmo ser ter um destaque individual. "Eu destaco a garra de todas elas, que lutaram o tempo todo e não desistiram", salientou, lembrando o exemplo da nadadora Jessica Bard, que nadou no sacrifício diante de uma lesão na lombar, e deixou o centro aquático carregada para receber atendimento médico.


PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages