Concórdia conquista troféu do futsal em final emocionante

Equipe do Oeste venceu Tubarão por 4 a 3, diante de um bom público no ginásio Jones Minosso; Blumenau ficou com o terceiro lugar.

Por CRISTIANO RIGO DALCIN da FESPORTE,
em Lages/SC

📷 Antonio Carlos Mafalda / Fesporte

E
m uma final emocionante, Concórdia sagrou-se bicampeã do futsal masculino nos Jogos Aberto de Santa Catarina (Jasc) nesta quarta-feira à noite, no ginásio Jones Minosso, em Lages. Na final da 57ª edição dos Jasc, a equipe do Oeste superou Tubarão por 4 a 3, e garantiu o principal trófeu da modalidade. Na decisão de terceiro lugar, Blumenau venceu Joinville, por 3 a 0.

As duas equipes catarinenses que disputam a Liga Nacional fizeram um jogo imprevisível diante de um bom público. Menos experiente, a equipe do Sul do Estado surpreendeu logo a 50 segundos com o gol de Ged e obrigou o time de Concórdia a tomar a iniciativa das ações.

Com uma boa marcação, Tubarão mostrou solidez defensiva e esfriou a reação de Concórdia. Tanto que, ao final do primeiro tempo, livre de marcação, o goleiro Marcinho arriscou o chute e a bola desviou em Paquito para enganar João Neto e ampliar o placar para 2 a 0.  A etapa inicial acabou e a equipe de Concórdia foi para o vestiário, enquanto Tubarão continuou em quadra, dentro do clima de decisão.

A conversa do técnico Eduardo Basso, o Morruga, surtiu efeito e, logo a quatro minutos do segundo tempo, quando o pivô Pesk recebeu passe na frente da área, chutou de bico para vencer o goleiro Marcinho. O gol recolocou Concórdia no jogo, que quase empatou com o capitão Júlio. Tubarão voltou a atacar e Nicolas, de calcanhar, acertou o poste de João Neto.

O jogo ficou aberto e ganhou emoção depois que Marcinho e Dudu não afastaram cruzamento e Douglinhas tocou para o fundo das redes para empatar em 2 a 2.

Três minutos de tirar o fôlego

Faltando menos de três minutos para o final, a partida ficou eletrizante depois que Marcinho fez grande defesa em chute de Valença. No contra-ataque, Tubarão pediu a marcação de pênalti depois que o cruzamento de Rodriguinho foi interceptado, de carrinho, por Julio. Na sequência, Pesk tocou para Douglinhas que virou o placar para Concórdia. Tubarão foi ao ataque e o mesmo Pesk cometeu falta perigosa em frente a área.

Na cobrança inteligente do time de Tubarão, Rodriguinho ficou livre, dentro da área, para tocar para o gol e empatar a partida. Faltavam apenas 35 segundos para o final e o jogo foi para prorrogação. As duas equipes, bastante cansadas, diminuíram o ritmo, e o gol decisivo surgiu apenas no segundo tempo. Jhony arriscou de fora da área e a bola desviou em Filipe, enganando o goleiro de Tubarão. No último lance da partida, Tubarão ainda tentou empate numa ligação direta do goleiro Marcinho, mas a noite era de Concórdia.

O ala Jhony saiu do banco de reservas para marcar o gol do título e não escondeu a emoção pela participação decisiva no bicampeonato da Associação Concordiense de Futsal, que representa Concórdia. "É indescritível. Estive no vice-campeonato em 1994, e na campanha de 1995, mas desta vez pude colaborar mais e marcar o gol do título. Vai ficar para sempre", declarou.

O técnico Morruga destacou a paciência que a equipe teve para superar os momentos desfavoráveis na partida, como o 2 a 0, e o empate na final do tempo normal. "Eles sabiam que se marcassem o primeiro gol, a situação iria mudar. Eles tiveram méritos, assim como Tubarão, que também mostrou ser uma grande equipe e ainda muito jovem. Mas a minha acreditou sempre e poderia ter saído com o título no tempo normal", disse Morruga, se referindo a falta que resultou no terceiro gol de Tubarão e levou o jogo para a prorrogação.    


PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages