As 250 vozes voluntárias do Grande Coral realizam o próprio desejo de cantar no Natal

O Grande Coral irá se apresentar na abertura no dia 1º, dia 10 e dia 23, último do evento.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo / Divulgação

C
omo o próprio nome diz, o Grande Coral, composto por 250 vozes, será uma das novidades do Natal Felicidade 2017. Sob regência do maestro Luiz Augusto de Medeiros (Maraca), que atua como diretor artístico do Natal Felicidade, o grupo já se encontrou duas vezes para ensaios na Chácara Bom Jesus. Pessoas comuns, de cinco a 85 anos, que não são profissionais da música, mas que alimentam esta vontade, se juntarão a cantores coralistas profissionais e tradicionais na cidade, a exemplo dos da Orquestra Sinfônica de Lages e das orquestras Frei Bernardino, do Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Nossa Senhora dos Prazeres e da Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Coronel Manoel Thiago de Castro, entre outras da rede municipal de ensino e de associações. Os mais experientes se integrarão aos novos, em uma troca de experiências praticamente inédita. Três solistas irão acompanhar o Grande Coral. São Cris Chardozino, Camila Alexandre e Pery Bohrer.

No repertório estarão as canções clássicas Imagine, de John Lennon, em sua versão portuguesa, Noite Feliz, Aleluia e o jingle do Natal Felicidade. “É fabuloso que o Natal Felicidade proporcione este envolvimento, que estas pessoas se sintam pertencentes ao evento. A comunidade está vestindo a camisa, literalmente. Vai ser muito bonito. As pessoas comentam estar se sentindo realizadas em estar em um show dividindo o palco com artistas. Saíram da posição de espectadores para brilharem no Natal”, comemora o maestro Maraca.  
O terceiro e último ensaio geral antes das apresentações oficiais acontecerá na noite desta quarta-feira (29 de novembro) no Parque Jonas Ramos (Tanque), às 19h. O Grande Coral irá se apresentar na abertura no dia 1º, dia 10 e dia 23, último do evento. “O Grande Coral é bem eclético, são crianças e adultos, e somos surpreendidos a cada ensaio. Todos estão unidos por esta causa nobre, um ato pela paz, um grande abraço e congregação no Tanque, por isto todos estarão com traje de camiseta branca nos dias dos espetáculos. São pessoas de diferentes faixas etárias e vindas de diferentes bairros de Lages, de distintos níveis de aprendizado musical, numa atitude de congregação, de união dos povos”, pondera o maestro, classificando a inovação como um “presente para quem irá cantar e para o público que irá assistir, se emocionar e aplaudir. As famílias dos cantores amadores e profissionais vão se encantar, com certeza. Nossa dedicação é extrema para que não somente os ouvidos sejam tocados, mas o coração. É prazeroso para quem faz e para quem vê.” Os trabalhos do Grande Coral seguem com acompanhamento do secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza.

Quem é o maestro?

Maraca é famoso pela cidade, conhecido por seu vasto trabalho no meio musical, incluindo sua participação na Banda do Papai Noel do Natal Felicidade. Maraca cursou licenciatura em música na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). É maestro e diretor artístico da Orquestra Sinfônica Sol, da Associação Lageana de Apoio ao Menor (Alam). Iniciou seus estudos musicais aos 11 anos de idade na banda do Colégio Industrial, tocando tuba. Além de saxofone, Maraca toca flauta transversal.

Já participou do grupo teatral A Raiz de Vento junto à Patrícia Arruda e Marcel Oliveira, com espetáculos em que a música fazia parte da concepção cênica, o que embasou Maraca na produção de Messiah, uma das atrações teatrais do Natal Felicidade.

Em seu currículo estão o workshop de regência com o maestro Roberto Tubaro, das Ilhas Canárias, no Festival de Inverno da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM-RS), no Vale Vêneto (distrito de São João do Polêsine) e aulas com o alemão Dietmar Weidman, além de ter a oportunidade como regente do grupo de professores no 10º Festival de Música do Estado de Santa Catarina (Femusc), em Jaraguá do Sul, em 2015, do qual participaram Pablo Fenoglio (Orquestra de Córdoba), Henrique Crespo (fundador do German Brez) e Steve Mead, eufonista extremamente conceituado no mundo inteiro. O maestro também participou do Festival Música nas Montanhas, em Poços de Caldas (MG), em 2016, e da classe de regência do maestro e violinista Jean Reis.


PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages