Educação e Conselho Nacional de Justiça capacitam gestores sobre a Justiça Restaurativa

Conhecida como uma técnica de solução de conflitos que prima pela criatividade e sensibilidade na escuta das vítimas e dos ofensores, a prática tem iniciativas cada vez mais diversificadas e já coleciona resultados positivos.

Por LD,
em Lages/SC

📷 Divulgação

A
Secretaria Municipal da Educação realizou, na tarde desta quarta-feira (25 de outubro) uma capacitação com os gestores de Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e Centros de Educação Infantil Municipais (Ceims). Na pauta, informações sobre a  Justiça Restaurativa. Este é um projeto do Conselho Nacional de Justiça. Em Santa Catarina duas cidades desenvolvem os trabalhos desta ação, Lages e Florianópolis.

O palestrante, juiz Alexandre Takaschima, abordou que a Justiça Restaurativa na área da educação tem uma efetividade muito grande, pois trabalha com crianças e adolescentes antes de acontecer algum tipo de problema, infração ou conflito. “A ideia é que os gestores das escolas saibam como proceder neste processo para mediar e resolver os impasses no próprio ambiente escolar, antes mesmo de chegar ao Judiciário”, explica a secretária municipal da Educação, Valdirene Vieira. O objetivo é que no início do ano letivo de 2018 os funcionários das unidades escolares sejam capacitados sobre a Justiça Restaurativa para trabalharem com a conciliação de conflitos com relacionamentos interpessoais.


PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages