Hospital e médicos pedem a intervenção política para por em funcionamento a Unidade AVC

O serviço conta com toda a estrutura montada e com pessoal habilitado, mas aguarda liberação do processo junto à CIB/SC.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Greik Pacheco / ASCOM PML

O
Hospital Nossa Senhora dos Prazeres está próximo de por em funcionamento uma Unidade para atendimento exclusivo de pessoas acometidas por Acidente Vascular Cerebral (AVC). O espaço já está aparelhado, e, inclusive, conta com equipe treinada, envolvendo os médicos e demais atendentes. O único entrave para o início dos atendimentos está sendo a demora da autorização da Comissão Intergestores Bipartite (CIB/SC). Visando buscar uma alternativa política para a questão, na manhã desta segunda-feira (28), em reunião com o prefeito Antonio Ceron e o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional, João Alberto Duarte, o médico neurocirurgião Marcelo Conrad e o diretor do HNSP, Fábio Lages, pediram que ambos interferissem junto à CIB, para que o órgão apresse a liberação do processo, para que ele seja encaminhado ao Ministério da Saúde, e assim, obter a portaria com a autorização definitiva para o funcionamento da Unidade AVC.

O médico Marcelo Conrad, explicou que Lages deverá se tornar referência neste serviço. Esta Unidade conta com 12 leitos, enquanto que Joinville, por exemplo, tem apenas nove. Conforme disse ainda, a preocupação em iniciar os atendimentos o quanto antes se deve ao alto índice de casos registrados somente em Lages, ou seja, em média 45 por mês. Com a Unidade em funcionamento, irá, inclusive, desafogar o setor de emergência que recebe rotineiramente todos os tipos de traumas. Em caso de AVCs, os pacientes serão conduzidos ao atendimento especializado, sem precisar aguardar em fila, e com grandes chances de uma completa recuperação, desde que a pessoa seja atendida em menos de 4 horas e meia. “Muitos pacientes acometidos de AVC, chegam na emergência, acabam sendo atendidos tarde, em razão da concorrência com a demanda de outros casos graves, e sem poder falar, têm agravada a situação”, salientou o médico.

Com a publicação da Portaria, o serviço irá contar com recursos do próprio Ministério da Saúde, em torno de R$ 140 mil por mês, o que garante o pleno funcionamento. Serão pelo menos quatro técnicos por turno. O prefeito Antonio Ceron e o secretário João Alberto perceberam a importância da Unidade AVC, com a compreensão de que a população será mais bem assistida, e com avanço grande em mais um segmento essencial no campo da saúde em Lages. Pois, de acordo com o relato do Dr. Marcelo, irá diminuir também o impacto social. É que estatisticamente, para cada paciente com AVC, um familiar acaba deixando o trabalho apenas para cuidar do doente. E, as principais causas dos acidentes vasculares, em Lages, se devem ao clima frio, ao sedentarismo e a dieta alimentar errônea.

A reunião com o prefeito Antonio Ceron foi intermediada pela vereadora Aida Hoffer (PSD) e pelo vereador Maurício Batalha (PPS). Todos obtiveram a garantia do prefeito, de que haverá todo o empenho possível para que o processo ganhe celeridade na aprovação, junto à Comissão Intergestores Bipartite de Santa Catarina, e o atendimento na Unidade AVC comece a funcionar o quanto antes.


ENQUTE: VOCÊ É A FAVOR DA EXTINÇÃO DO HORÁRIO DE VERÃO?

Você é a favor da extinção do horário de verão?
Sim
Não

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Economia e Política

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?