Lages busca inserção no Plano de Mobilidade Urbana

Município está em busca de recursos visando melhorias na mobilidade urbana e na viabilização de novos projetos.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Divulgação

A
Administração Municipal de Lages planeja investir em vários projetos visando melhorias na mobilidade urbana. Como se sabe, o planejamento é executar a pavimentação de 76 vias por onde passam os coletivos urbanos, e mais outras 20 entram no planejamento e que serão bancadas pelo Município, totalizando 96 ruas. Isso sem contar com o Programa “Minha Rua”, a ser efetivado em parceria com os moradores. Para tratar dessa e de outras questões, nesta segunda-feira (17), esteve em Florianópolis, o secretário de Planejamento e Obras, Clayton Bortoluzzi. No Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), foi entregue uma Carta de Intenções pleiteando recursos oriundos do Programa Pró-Transporte, do Ministério das Cidades, e fundos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Conforme Clayton Bortoluzzi, Lages se enquadra na capacidade de endividamento, como cidade de 100 a 250 mil habitantes, podendo se comprometer com valores de R$ 1 a R$ 30 milhões. “Cabe a nós, a partir do Protocolo de Intenções, encaminhar, até o final deste mês, uma Carta Consulta”, lembrou Clayton.

Por outro lado, Lages ainda não conta com o Plano de Mobilidade Urbana, porém, já está trabalhando nele, e pode pagar pelo projeto via BRDE, através dos mesmos recursos, e, ao mesmo tempo garantir a execução das obras, na medida em que os projetos forem sendo enviados. “O Município ainda tem outras fontes para as pavimentações, via Fundo Social, e via Fundo de Apoio Aos Municípios (Fundam), ambos do Governo do Estado”, salientou o secretário.

Recursos do Fundo Social para projetos

Na Secretaria Executiva de Supervisão de Recursos Desvinculados, com Celso Antônio Calcagnotto, Clayton tratou da liberação de recursos do Fundo Social para elaboração e pagamento de projetos. Na ocasião, obteve a garantia de R$ 5 milhões para financiar os projetos de novo Centro Administrativo, e ainda o do antigo Fórum, onde hoje funciona a Fundação Cultural, entre outros que vão contemplar a revitalização de ruas e avenidas. A partir destes projetos prontos e pagos, eles servirão de base para a execução, com recursos provenientes do Fundam, Fundo Social, BRDE e de outras fontes de financiamentos.

Revitalização do Centro

Em reunião com o secretário de Estado de Planejamento, Murilo Flores, ele obteve a garantia dos recursos para a revitalização da área central de Lages. O financiamento para a execução da obra vem do Pacto por Santa Catarina, e financiado totalmente pelo Banco do Brasil, e sem a necessidade de contrapartida de parte do Município. A partir da recente aprovação do projeto final, e o devido repasse ao Governo do Estado, inicia-se agora tramitação, para depois ser encaminhado para a licitação. “Nesse caso o que coube ao Município já está tudo resolvido. Passamos agora a aguardar pelo processo burocrático do Governo”, disse Bortoluzzi.

ENQUTE: VOCÊ É A FAVOR DA EXTINÇÃO DO HORÁRIO DE VERÃO?

Você é a favor da extinção do horário de verão?
Sim
Não

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Economia e Política

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?