Rio Carahá está 5,21 metros acima do nível normal

Principal rio que corta o perímetro urbano de Lages subiu rapidamente e transbordou em diversos pontos.
Prefeitura acionou mais três abrigos para atender os desabrigados.
                             
Por LAGES DIÁRIO,
em Lages/SC

📷 Devido ao transbordamento dos três principais rios que passam no perímetro urbano de Lages, a prefeitura ativou mais dois abrigos para atender os desabrigados. (Foto: Marcelo Pakinha / ASCOM PML)

A
Defesa Civil de Lages segue monitorando a situação em Lages após um dia marcado pela chuva torrencial, como a situação ainda era crítica devido às chuvas da semana passada, o quadro só se agravou neste domingo (4) com o aumento do nível do rio Carahá, principal rio que corta a cidade de Lages, onde na última medição realizada às 22h, estava com 5,21 metros acima do normal, fazendo com que ele transbordasse em diversos pontos, especialmente no Centro e nos bairros Sagrado Coração de Jesus e São Cristóvão. A avenida Belizário Ramos que margeia o rio ficou interditada em boa parte do seu trecho.

A precipitação segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) em Lages choveu praticamente o esperado para todo o mês de junho, 106mm e a previsão indica chuva pelo menos até quarta-feira (7), ou seja, a situação pode ficar mais crítica nos próximos dias.

Os números de plantão da Defesa Civil continua tocando com pessoas pedindo ajuda em diversos bairros da cidade. A situação mais grave está nos bairros Passo Fundo, Dom Daniel, Sagrado Coração de Jesus e Ferrovia.

Há vários pontos de alagamento, além da avenida Belizário Ramos, a avenida Duque de Caxias está interditada no ponto próximo ao Supermercado Myatã em ambos os sentidos devido a água da pista após o transbordamento do rio Passo Fundo, este mesmo rio também provocou a interdição das ruas Benedito Marcondes do Amaral e Humberto de Campos, no bairro Sagrado Coração de Jesus. Várias ruas do bairro Sagrado e também do Centro e do São Cristóvão estão interditadas devido a muita água sobre elas. No bairro São Cristóvão, a água está batendo na cintura de uma pessoa mediana, algo em torno de 70 centímetros.

Nos bairros Ferrovia e também no Jardim Cepar, Santa Maria e no Guarujá a situação preocupa é o nível do rio Ponte Grande que em alguns pontos já transbordou. O acesso ao Guarujá está sendo feito apenas pela avenida das Torres próximo ao Lages Garden Shopping. Na rua 31 de março no bairro Dom Daniel, o rio já passou sobre a ponte o mesmo ocorre na rua Ponte Grande. Pelo bairro Pisani, um córrego que passa pelo bairro também transbordou impedindo o acesso de veículos menores ao bairro Tributo na zona Norte de Lages.

Abrigos

A Prefeitura de Lages acionou no início da noite deste domingo (4) mais três abrigos que agora estão recebendo mantimentos que estavam na sede da Defesa Civil para atender aos atingidos que agora serão levados para estes três abrigos, são eles no bairro Passo Fundo onde fica a sede dos Pinheirinhos nas margens da BR-282. Os outros dois abrigos que estão recebendo os atingidos pelas chuvas são o CAIC Irmã Dulce, no bairro Guarujá e o ginásio Jones Minosso, no bairro Universitário. Além disso, continua funcionando os três abrigos acionados por causa das chuvas da semana passada, são eles nas Associações dos Moradores dos bairros Habitação, Caça e Tiro e Universitário, na zona Leste de Lages.

Doações

A população pode ajudar à Defesa Civil através de doações a serem encaminhadas aos atingidos. Roupas, colchões, alimentos, água e materiais de higiene pessoal e limpeza podem ser levados até a sede da Defesa Civil localizada no segundo piso da Rodoviária Dom Honorato Piazerra, na avenida Dom Pedro II, no bairro Universitário.