Rainha da sofrência, Marília Mendonça leva público ao delírio no último dia da Festa do Pinhão

Cantora se apresentou pela primeira vez em Lages e trouxe um verdadeiro manual de como sair de uma sofrência.

Por LAGES DIÁRIO,
em Lages/SC

📷 Rainha da Sofrência, Marília Mendonça se apresentou pela primeira vez em Lages e foi uma das atrações do último dia da Festa Nacional do Pinhão. (Foto: Maurício Santos / Lages Diário)

E
ra por volta de 21h quando subiu ao palco da 29ª Festa Nacional do Pinhão, a atração mais aguardada do ano na cidade ou melhor dizendo em toda a região da Serra Catarinense, Marília Mendonça ou simplesmente a “Rainha da sofrência” colocou o público que lotou o Parque Conta Dinheiro para cantar e claro, sofrer com as canções, da cantora e compositora, cheias de reflexões sobre os mais diversos tipos de relacionamentos.


No repertório sucessos do primeiro disco e do mais recente trabalho dela, o álbum “Realidade” gravado em Manaus, músicas como “Saudade do meu ex”, “Traição não tem perdão”, “Amante não tem lar”, “Infiel”, “Meu cúpido é gari”, “Eu sei de cor”, e muitas outras fizeram o público cantar do início ao fim do show da cantora de apenas 21 anos.

Em entrevista nos camarins, Marília falou que adora se apresentar no Sul e que adora o frio. No show falou que estava ansiosa para vir se apresentar na Festa do Pinhão já que durante a semana viu os colegas de música postarem fotos e vídeos das suas apresentações no evento.

A cantora fez um show que empolgou do início ao fim e deixou tudo bem encaminhado para que a dupla Henrique e Juliano viessem e encerrasse a noite com chave de ouro.