Procura pelos hotéis de Lages foi grande durante a 29ª Festa Nacional do Pinhão

Dos  3.600 leitos disponíveis na cidade e nas fazendas de Turismo Rural, a ocupação foi em torno de 90%.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Carlos Alberto Becker / ASCOM PML

D
urante os dez dias da 29ª Festa Nacional do Pinhão (9 a 18 de junho) houve um significativo incremento econômico, especialmente nos setores de hotelaria e postos de combustíveis. O maior movimento foi registrado nos dois finais de semana e durante o feriadão, principalmente de quarta-feira a sábado.


Segundo avaliação geral dos gerentes de hotéis entrevistados, houve aumento de 80% de ocupação na rede hoteleira, durante o período de festa, em comparação com dias normais de hospedagem.

Dos oito hotéis pesquisados, apenas um, o Hotel Fazenda Boqueirão, localizado a sete quilômetros de distância do centro da cidade, não registrou ocupação expressiva de turistas que vieram a Lages exclusivamente para a Festa. Com o hotel lotado durante o feriadão e nos dois finais de semana da festa, apenas 2% dos hóspedes tinham vindo a Lages devido ao evento festivo. A maioria vieram para conhecer as belezas naturais da Serra Catarinense, durante o inverno, e reservaram estadia no Boqueirão com bastante antecedência.

Na contramão desta tendência turística esteve o IBIS Hotel, da avenida Duque de Caxias, com seus 128 leitos lotados de turistas que afirmaram terem vindo a Lages para curtir a Festa Nacional do Pinhão. “Estivemos com o hotel lotado nos dois finais de semana e também de quarta a sábado, durante o feriadão. O movimento foi melhor do que o do ano passado”, afirmou a gerente do IBIS, Pâmela Pedrita Coutinho.

Já nos hotéis Cattoni, segundo o gerente, Anderson Cattoni, o incremento foi de 70%. “Foi o melhor período de festa dos últimos dez anos. A ocupação foi de 100% nos 100 apartamentos disponíveis, durante determinados dias do período de festa. Em alguns dias, 100% dos hóspedes eram de visitantes da festa, a grande maioria vinda do litoral de Santa Catarina e apenas 5% de outros estados”, disse.

Segundo o gerente de recepção do Grande Hotel Lages, Alan Patrick Martins, a ocupação neste estabelecimento aumentou em 70% durante a Festa. “Em abril deste ano já estava esgotada a reserva para o dia 17 de junho, segundo sábado da festa, quando se apresentaram no palco nacional Anitta, Victor e Leo e Luan Santana”, contou Alan.

Já no Hotel Le Canard, no centro, a lotação (312 leitos) ocorreu de quarta-feira a domingo e esteve praticamente lotado nos demais dias. Neste hotel se hospedaram boa parte dos artistas da festa, entre eles o pessoal dos festivais nativistas. Também houve, neste estabelecimento, um incremento de cerca de 70% no movimento.

Outro hotel que lotou, durante o feriadão, foi o Pegorini, no bairro Coral, registrando incremento de 70% na ocupação dos 110 leitos existentes. Assim como nos outros hotéis, o Pegorini teve reservas antecipadas para o período de festa. E no Hotel Centauro, no bairro São Cristóvão, o movimento igualmente aumentou 70%.

Enquanto isso, o Hotel Fazenda Pedras Brancas, situado a dez quilômetros da cidade, permaneceu com 30% do número de leitos disponível durante os dez dias da 29ª Festa Nacional do Pinhão.

A maioria dos turistas que se hospedaram nos hotéis citados vieram do litoral de Santa Catarina, do Vale do Itajaí, Oeste e Sul do Estado, com registros de visitantes de Curitiba, Porto Alegre e várias outras regiões do Paraná e do Rio Grande do Sul.

Lages dispõe, atualmente, de 3.600 leitos de hotéis.

Hospedagem Alternativa

Nas 35 casas cadastradas pela Prefeitura para a hospedagem alternativa, a lotação foi permanente, nos dez dias de festa. “Num primeiro momento, a informação que temos é de um incremento significativo no movimento econômico, em torno de 80% a 90%. Nos próximos dias teremos um levantamento completo desta situação, através de dados colhidos pela secretaria de Desenvolvimento Econômico, através da Diretoria de Turismo, e pela Fecomércio”, fala o Executivo de Turismo, Luís Carlos Pinheiro.

Postos de Combustíveis


Outro setor diretamente beneficiado pelo grande movimento gerado pelos dez dias de festa, em Lages, é o de postos de combustíveis. No posto Shell, da Duque de Caxias, segundo a gerente do estabelecimento, o faturamento aumentou em cerca de 60%. Já na rede de Postos Guarujá, houve um incremento menor, de 12%, por conta, principalmente, da procura por GNV.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages