Prefeito assina decreto de situação de emergência devido às chuvas

Segundo os institutos especializados em uma semana choveu 350mm em Lages.      
                                           
Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Greik Pacheco / ASCOM PML

O
prefeito Antonio Ceron e o vice Juliano Polese, acompanhados do secretariado municipal, receberam à imprensa na tarde desta quinta-feira (1º) para repassar informações atualizadas sobre os atendimentos realizados em função das constantes chuvas dos últimos dias. Na oportunidade o prefeito assinou o Decreto de situação de emergência no município.


Este documento deverá facilitar os trabalhos na busca de recursos financeiros e materiais diversos junto ao governo estadual e federal. “Todas as secretarias estão auxiliando nos trabalhos da Defesa Civil. A prioridade é o atendimento às pessoas prejudicadas pelas chuvas”, salientou o prefeito.

De acordo com o secretário executivo de Defesa Civil, Jean Felipe Silva de Souza, do dia 26 ao dia 31 de maio choveu 350 mm em Lages. O nível do rio Carahá, até o fechamento desta matéria, estava com 6,10 metros acima do nível normal. “Temos um total de 750 pessoas afetadas de alguma forma pelas chuvas. Destas, 82 estão desabrigadas”, comentou.

Monitoramento

O prefeito Antonio Ceron e o executivo de Defesa Civil, Jean Felipe Silva de Souza, sobrevoaram na manhã desta quinta-feira as áreas afetadas pela enchente. A intenção foi observar a real situação das áreas alagadas. “O momento é de cuidar ao máximo das pessoas através de todos os setores da prefeitura, dando proteção apoio e segurança às famílias atingidas”, reforçou Ceron.

A prefeitura deverá fazer um estudo, através de especialistas, para que possam apresentar um diagnóstico preciso sobre o rio Caveiras e o processo de escoamento das águas. “Todos têm uma opinião sobre o que fazer no rio Caveiras, mas temos que ser responsáveis e estar embasados em estudos técnicos e eficazes para acharmos uma solução que amenize estes problemas de alagamentos e enchente”, concluiu o prefeito.