Grupo de jovens de Criciúma auxilia com donativos e na limpeza de casas inundadas

A solidariedade que também veio de longe.

Por ASCOM PML,
em Lages/SC

📷 Keltryn Wendland / ASCOM PML

P
or volta das 9h30 da manhã de sábado (10), um caminhão carregado de donativos chegou ao Ginásio Jones Minosso. Roupas, cobertores, material de limpeza, colchões e até uma cama foram trazidos de Criciúma para ajudar na reconstrução de quem perdeu tudo após as chuvas em Lages.


O caminhão partiu de Criciúma na madrugada de sábado, em comboio com outros quatro carros.  Neles, estavam 13 jovens do grupo Arca da Trilha da igreja Adventista. Eles, juntamente com integrantes da Cruz Vermelha, fizeram a arrecadação durante a semana e vieram a Lages para, além de fazer as entregas, auxiliar na limpeza das residências atingidas pelas inundações.

"Nós iniciamos a arrecadação na terça-feira (6), em um grupo de whatsapp, após vermos as imagens da situação na internet e na televisão. Lançamos a ideia e imaginávamos lotar no máximo o porta-malas de um ou dois carros. Mas a ação tomou uma grande proporção e precisamos de um caminhão para trazer os donativos", relata o microempresário Cleber Matiola.

Em Lages, o grupo foi recebido pelo superintendente da Fundação de Esportes, Nilson Cruz, e pela secretária de Política para a Mulher e Assuntos Comunitários, Marli Nacif. "Ficamos surpresos e felizes com o contato. É bom vermos jovens dispostos a contribuir, sobretudo, em um momento como o que passamos", aponta a secretária.

A maior parte dos donativos foi descarregada no ginásio Jones Minosso. De lá, o grupo, munido com vassouras, rodos, baldes, mangueiras e material de limpeza, seguiu para o bairro Habitação.

Em apenas uma tarde, eles auxiliaram na limpeza de três casas, que ficam perto do rio Carahá. Por lá, a água que chegou na altura do forro, entrou na geladeira, no fogão e nos armários. Sobraram apenas algumas roupas, cobertores e outros pequenos pertences que as famílias conseguiram levar para o abrigo da Associação do bairro Habitação.

A dona de casa Sheila Santos de Lima relata que embora já tivesse enfrentado o problema da inundação outras vezes, essa foi a primeira vez que a água chegou ao teto da casa. Ela ficou feliz com a presença do grupo e o trabalho realizado. "Porque sozinha eu não iria dar conta tão rápido", desabafa.


PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages