Governador de SC e ministros tratam de medidas de apoio aos municípios atingidos pelas chuvas

Comitiva esteve em Lages, na Serra Catarinense, na manhã desta segunda-feira (12).

Por ALEXANDRE LENZI da SECOM/SC,
em Lages/SC

📷 James Tavares / SECOM 

“A
prioridade é restabelecer a normalidade nas cidades atingidas pelas chuvas", afirmou o governador Raimundo Colombo, após receber comitiva do governo federal liderada pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, na manhã desta segunda-feira, 12, em Lages, na Serra catarinense. O ministro de Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, também participou da visita e de reuniões com lideranças estaduais para tratar de apoio aos municípios.


Os ministros chegaram ao estado pela manhã e sobrevoaram as áreas atingidas acompanhados do governador Raimundo Colombo. Em seguida, a comitiva de Brasília seguiu para o Rio Grande do Sul, que também teve cidades atingidas pelas chuvas neste mês. Em Santa Catarina, nas últimas semanas, as chuvas e os fortes ventos provocaram danos em quase cem cidades do estado, atingindo mais de 30 mil pessoas. A Serra catarinense e a região do Alto Vale do Itajaí estão entre as áreas mais afetadas.

"A ajuda do governo federal é fundamental para recuperar o que foi atingido e garantir o apoio para todas as pessoas de Santa Catarina que foram afetadas. Os atendimentos de emergência foram realizados e agora, com as águas baixando, é que precisamos trabalhar nos reparos dos estragos, principalmente na malha viária", afirmou Colombo. O governador deve ir à Brasília nesta terça para apresentar oficialmente o relatório dos estragos. Como base nos relatórios preliminares, o pedido de apoio previsto é da ordem de R$ 40 milhões. 

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, reafirmou o compromisso do governo federal em firmar parcerias com o Governo do Estado e com as prefeituras para restabelecer o mais rápido possível as áreas atingidas. "Neste momento, o Governo do Estado garante a ajuda humanitária para as famílias atingidas. E o plano de trabalho está sendo feito conjuntamente entre as equipes de Defesa Civil, temos técnicos da secretaria nacional ajudando para acelerar a produção destes planos que permitirão enviar os recursos federais necessários para as obras de reconstrução", explicou o ministro.

Representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes também acompanharam o sobrevoo para verificarem a situação de rodovias que cortam a região.

O ministro de Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, anunciou ainda que o governo federal vai antecipar em 15 dias o pagamento do Bolsa Família para os beneficiados do programa que vivem nas cidades em situação de emergência.

O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, Renato Newton Rawlom; o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, e o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte, também acompanharam a visita. Após o sobrevoo, ainda no aeroporto de Lages, a equipe participou de reuniões com prefeitos, entre eles o prefeito de Lages, Antonio Ceron, e o de Rio do Sul, José Thomé. Representantes catarinenses do Senado e do Congresso também estiveram no local.

Defesa Civil orienta municípios sobre a elaboração do Plano de Trabalho de Restabelecimento e Reconstrução

Após as ações de resposta aos eventos meteorológicos dos últimos dias, a próxima etapa é o restabelecimento dos serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura pública nos municípios.

Para isso, dois escritórios regionais foram montados para orientar os municípios e regiões mais afetadas. Um em Rio do Sul e outro em Lages. Até esta terça-feira, 13, técnicos da secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), coordenadores regionais de Defesa Civil SC, engenheiros das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR), técnicos dos municípios e associações de municípios orientam as defesas civis municipais na confecção do documento.

Além disso, nos próximos 15 dias, a gerência de Restabelecimento e Reabilitação, da Diretoria de Respostas da Defesa Civil SC continua prestando assessoria aos municípios para a elaboração e readequação dos planos de trabalho.

Assim que os municípios finalizarem os planos, a Defesa Civil SC e o governo do Estado pretendem despachar diretamente com o Ministro da Integração Nacional, visando o repasse de recursos para atender as necessidades dos municípios.

Relatório da Defesa Civil

O último relatório divulgado pela Defesa Civil de Santa Catarina, às 11h desta segunda-feira, 12, informa que 31,8 mil pessoas foram afetadas pela chuva e ventos das últimas semanas em Santa Catarina. Ao todo, 103 municípios foram afetados, com 9,1 mil residências atingidas. O número de desalojados em casas de parentes e amigos chegou a 21.631 e em abrigos públicos 2.338.
É importante ressaltar que as pessoas das áreas atingidas só devem voltar para casa após a confirmação da liberação da área pela equipe da unidade municipal da Defesa Civil. Em caso de dúvidas ou de novas ocorrências, é possível acionar a Defesa Civil de cada cidade pela central 199. 

Investimento em prevenção

O governador Colombo lembrou que o Governo do Estado tem feito uma série de investimentos em parceria com o governo federal na área da Defesa Civil nos últimos anos. Entre as obras recentes, destacou as melhorias nas barragens de Ituporanga e Taió, no Alto Vale do Itajaí, já concluídas e que fizeram diferença nas últimas semanas.

"Estes eventos ocorridos nos últimos dias demonstraram claramente a importância das obras de prevenção. E essa vertente da prevenção precisa exercer cada vez mais um protagonismo nos investimentos", acrescentou o ministro Barbalho.

Em outra frente de trabalho em Santa Catarina, as obras do radar meteorológico do Oeste, em Chapecó, estão avançando em ritmo acelerado e a inauguração está programada para agosto deste ano. O aparelho vai complementar o trabalho do radar de Lontras, já em funcionamento no Vale do Itajaí, e de um novo radar móvel que também fica pronto neste ano, tendo como base a cidade de Araranguá. Juntos, os três equipamentos vão garantir 100% de cobertura do território catarinense.


Até setembro, também devem ser inaugurados 20 centros de operação regional e salas de situação, distribuídos em cidades estratégicas de diferentes regiões catarinenses. E em outubro, está previsto o novo Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres, que está sendo construído em Florianópolis. Também está em fase de implantação o pioneiro serviço de envio de alertas por SMS. Um projeto-piloto está em andamento em 20 cidades de Santa Catarina e a previsão é que, a partir de agosto, o serviço passe a ser oferecido para todo o estado.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages