Desvio na SC-114, entre Lages e Otacílio Costa, inicia na próxima segunda-feira, dia 3

Rodovia passa por obras e desvio será feito pela estrada geral da localidade de Cadeados.

Por PABLO GOMES da ADR LAGES,
em Lages/SC

📷 Diego Lang / Divulgação

U
ma das fases cruciais de uma das maiores obras de infraestrutura da Serra Catarinense está com local, data e hora para iniciar. Na próxima segunda-feira, dia 3 de julho, às 8h, começam a valer as regras do desvio a ser aberto na SC-114, entre Lages e Otacílio Costa, devido às obras de reconstrução da rodovia em concreto armado. Os detalhes foram informados em entrevista coletiva à imprensa na tarde desta terça-feira, 27, na Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages.


Dos 36 quilômetros, seis já estão concluídos. E para viabilizar a continuidade da obra, a ADR Lages, o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e o Consórcio SBS Dalba, executor dos trabalhos, decidiram interditar um trecho de 15,5 quilômetros da rodovia.

Dois pontos de desvio serão abertos, ligando a localidade de Cadeados ao posto da PMRv, e vice-versa, pelo interior do município de Palmeira. A rota alternativa tem 17,6 quilômetros e é de chão batido. Para garantir a trafegabilidade, o Deinfra disponibilizará homens e máquinas para manter a conservação da estrada.

Já para permitir a fiscalização e a segurança dos usuários da rodovia e trabalhadores das obras, a PMRv receberá reforço de policiais para manter uma viatura 24 horas por dia no canteiro de obras.

📷 Reprodução / Google Maps

Obra de alta tecnologia é pouco comum no Brasil

Com investimentos de R$ 78 milhões do Governo do Estado, os trabalhos são realizados ao longo de 36 quilômetros e devem ser concluídos até o fim de 2018. A nova rodovia caracteriza-se pela modernidade e por ser uma tecnologia pouco comum no Brasil.

Em Santa Catarina, o pavimento é o mesmo utilizado em regiões montanhosas como a Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller, e o acesso ao Morro da Igreja, em Urubici. No Sul do país, destacam-se também como exemplos de rodovia em concreto armado a Linha Verde (BR-116), em Curitiba; e a Freeway (BR-101), em Porto Alegre.

Na SC-114, o Governo do Estado optou pelo pavimento de concreto, em vez do tradicional asfalto, pelo fato de a durabilidade ser cinco vezes maior (até 50 anos), uma vez que, dos 3,6 mil veículos que trafegam por dia na rodovia, 40% são de transportes de cargas pesadas.

Atenção aos horários e restrições

Das 8h às 18h, o desvio será obrigatório para todos os carros, motos e veículos de até três eixos, como ônibus e caminhões trucados. Neste horário, será proibido o tráfego de caminhões articulados. Das 18h às 8h, quando não haverá obras, o trânsito seguirá pela própria rodovia em sistema de pare e siga para a primeira categoria de veículos, com até três eixos. Já os articulados deverão utilizar o desvio, mas somente neste horário.

Os ônibus que conduzem os estudantes universitários de Otacílio Costa e Palmeira até Lages no período noturno terão prioridade e não precisarão pegar o desvio. Os veículos (13 ao todo) serão concentrados às 18h no posto da Polícia Rodoviária e serão escoltados por uma viatura até cruzarem o próximo ponto de bloqueio para o sistema pare e siga, na entrada de Cadeados. Assim, não haverá mais problemas de atraso dos alunos nas universidades.

A mesma medida deverá ser adotada também com os quatro ônibus que transportam os funcionários da Klabin Papéis, que já planejou o recebimento de grande parte da sua matéria-prima em Otacílio Costa pela BR-470, evitando ao máximo utilizar o trecho em obras e, consequentemente, o desvio obrigatório.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages