Carmen Zanotto leva ao presidente do TSE preocupação com redução de zonas eleitorais em SC

Portaria do TSE nº 372, de 12 de maio de 2017, determina que nenhuma zona eleitoral tenha menos que 100 mil eleitores. Por esta portaria, Lages teria duas zonas eleitorais extintas.
                                           
Por ASSESSORIA DA DEPUTADA
CARMEN ZANOTTO,
em Lages/SC

📷 Divulgação

A
deputada Carmen Zanotto (PPS-SC) participou nesta quinta-feira (01) de audiência com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, para manifestar preocupação com a aplicação da Portaria TSE nº 372, de 12 de maio de 2017, que poderá reduzir a quantidade de zonas eleitorais nos estados. A portaria determina que nenhuma zona eleitoral tenha menos que 100 mil eleitores.


A parlamentar explicou que o estado de Santa Catarina conta atualmente com 105 zonas eleitorais, mas que, de acordo com a norma, poderá ter uma redução drástica, passando para apenas 50 zonas.

“A maioria dos municípios do nosso estado é de pequeno e médio portes, com a redução, podemos correr o risco de inviabilizar o acesso da população à Justiça Eleitoral”, argumentou.

Gilmar Mendes ressaltou a necessidade de reorganizar os órgãos estaduais porque o tribunal precisa otimizar os recursos, mas, segundo ele, serão respeitadas as peculiaridades de cada estado e região.

Participaram do encontro parlamentares de outras bancadas e representantes da Fenajufe (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal) e da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros).

Fórum Catarinense


Na audiência, a parlamentar se comprometeu em solicitar ao coordenador do Fórum Catarinense, João Paulo Kleinübing (PSD-SC), uma reunião com o presidente TRE, desembargador César Augusto Mimoso Ruiz Abreu, para debater os impactos da portaria no estado. Em seguida, será entregue um relatório ao presidente do TSE.