Atleta paraibano irá representar Chapecó na Corrida Internacional de São Silvestre

Tradicional prova ocorre em dezembro, na capital paulista e reúne milhares de pessoas apaixonados pelo esporte.

Por FLAVIA MOTA*,
em Chapecó/SC

📷 Divulgação

O
paraibano, Edinaldo de Melo Ribeiro, de 41 anos escolheu Chapecó para construir sua história há 10 anos. Um relacionamento amoroso foi o que o trouxe até aqui. O relacionamento acabou, mas amizades foram formadas. “Me sinto muito feliz aqui e não tenho planos de voltar para minha cidade. Lá eu vou só para passear, passar as férias e refletir sobre a vida”, conta Edinaldo.

Em Chapecó ele fortaleceu uma paixão, a corrida. Aqui ele se dedica todos os dias da semana e, nas horas de folga é a estrada de chão que ele procura. “Estrada de chão dá mais estabilidade e segurança para o atleta. Eu prefiro treinar no interior mesmo, subindo e descendo morros”, explica. Nas terças e quintas o treino é com o grupo de amigos. O grupo Assessoria Passo a Passo já conta com 100 pessoas eu virão na corrida uma nova maneira de praticar exercícios físicos e fazer amizades. Os treinos variam de acordo com as planilhas que são feitas individualmente para cada um.

Só no final de semana o paraibano chega a correr de 7 a 8 km, e toda essa dedicação tem um motivo especial, ele quer representar Chapecó na Corrida Internacional de São Silvestre, que tradicionalmente é realizada no último dia do ano. A prova tem um percurso de 15 quilômetros. Essa será a primeira vez que o atleta que já coleciona mais de 13 troféus e uma infinidade de medalhas irá participar da competição. “Estou ansioso e venho me preparando bastante. Intensifiquei os treinos e modifiquei minha rotina alimentar pensando em fazer bonito na prova”, revela.

Marca chapecoense aposta no esporte

Para continuar no esporte e representar Chapecó em diversas competições dentro e fora do estado, o atleta paraibano conta com o apoio de diversas empresas uma delas é a Dalla Cervejaria, que fornece ajuda de custos e cobre todos os gastos do atleta fora da cidade.

“Acredito que cada empresa deve incentivar e estimular essa prática do esporte. São ajudas as vezes irrisórias para o empresário, mas que para um atleta faz toda a diferença e na maioria das vezes os leva a competições que eles nem imaginavam participar”, conta o empresário Braulio Dalla Vecchia.

Só neste ano já foram duas competições em que o atleta esteve presente e trouxe para a cidade o troféu de primeiro lugar. Em Florianópolis, na Corrida de Governador Celso Ramos e uma outra competição realizada em Foz do Iguaçu (PR), o atleta foi destaque e trouxe para casa o título de campeão. 

*Flavia Mota Assessora de Imprensa