Atentados matam pelo menos 36 pessoas em igrejas do Egito

Outras 74 ficaram feridas após explosões dentro de duas igrejas.

Por LAGES DIÁRIO*,
em Lages/SC

📷 Peritos investigam atentado em igreja copta em Tanta, cidade a 100 quilômetros do Cairo, capital do Egito. (Foto: Khaled Elfiqi / EPA / Agência Lusa)

P
elo menos 36 pessoas morreram e 74 ficaram feridas após explosões ocorridas dentro de duas igrejas coptas (vertente do cristianismo) no Egito. Os fiéis foram atingidos no momento em que participavam de uma missa em comemoração ao Domingo de Ramos, celebração que marca o início da Semana Santa.


A primeira explosão foi registrada em Tanta, a cerca de 100 quilômetros do Cairo, capital do país. Duas horas depois, a segunda bomba explodiu em Alexandria, no norte do Egito.

As explosões ocorrem a vinte dias da primeira viagem do papa Francisco ao Oriente Médio. O papa deve chegar ao Egito no dia 28 de abril, quando se reunirá com autoridades do governo, lideres muçulmanos e com o papa da Igreja Copta Cristiniana, Teodoro II.

Estado Islâmico assume autoria dos atentados

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria dos atentados às igrejas no Egito. A autoria teria sido confirmada através de comunicado enviado a simpatizantes do grupo e divulgado posteriormente pelas redes sociais.

Papa condena ataques

Durante missa do Domingo de Ramos, na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa Francisco condenou os ataques e manifestou pesar às vítimas dos atentados em duas igrejas no Egito. “Rezo pelos mortos e feridos. Estou próximo aos familiares e a toda comunidade. Que o Senhor converta o coração das pessoas que semeiam terror, violência e morte e também o coração daqueles que fazem e traficam armas”, clamou o pontífice.


* Com informações da Télam e Agência Brasil. Matéria atualizada às 14h08.