Pinhão que era comercializado ilegalmente é apreendido no bairro São Miguel em Lages

Apreensão de 18 quilos se deu devido a Lei Estadual que proíbe a colheita, transporte e comercialização de pinhão antes do dia 1º de abril.

Por LAGES DIÁRIO,
em Lages/SC

📷 Soldado Diego Kuster Lopes / Polícia Militar Ambiental

N
a última quinta-feira (23), a Polícia Militar Ambiental (PMA) de Lages apreendeu no bairro São Miguel, na zona Leste da cidade, 18 quilos de pinhão. A semente da araucária estava sendo comercializada ilegalmente, já que a data para a venda, transporte e comercialização só está autorizada a partir do dia 1º de abril.


Diante dos fatos, o responsável pelo comércio foi multado, além de receber um processo administrativo ambiental. A Polícia Ambiental chegou até ele após denúncia feita pela comunidade. O pinhão foi apreendido e doado para uma entidade beneficente de Lages.

A Lei Estadual 15.457/2011 determina a data para a colheita, transporte e venda de pinhão e visa a preservação da alimentação da fauna. “Essa restrição tem o objetivo de garantir a alimentação da fauna e, consequentemente, a dispersão de espécies de roedores e aves, por exemplo”, explica o soldado Diego Kuster Lopes.

Para denunciar a Polícia Ambiental disponibiliza o telefone (49) 3222-3171 e o e-mail: pmalagessp3@pm.sc.gov.br