País

Goleiro Bruno deixa a prisão em Minas Gerais após decisão de ministro do STF
Goleiro foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte da modelo Eliza Samudio e pelo sequestro do filho Bruninho. Ele aguarda julgamento de recursos após condenação.

Por LAGES DIÁRIO,
em Lages/SC

Goleiro Bruno saiu acompanhado da esposa Ingrid Calheiro e do advogado Lúcio Adolfo. (📷 Flávio Tavares/Hoje Em Dia/Estadão Conteúdo/Divulgação)

O
goleiro Bruno Fernandes condenado em 2013 a 22 anos e três meses de prisão pela morte da modelo e ex-namorada Eliza Samudio e pelo sequestro do filho Bruninho em 2010 saiu da Associação de Proteção e Assistência a Condenados (Apac), em Santa Luzia, em Minas Gerais, na noite desta sexta-feira (24) após uma decisão liminar (provisória) do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, da última terça-feira (21). Bruno aguarda julgamento de recursos após a condenação.


Bruno saiu pela entrada principal da Apac acompanhado da esposa Ingrid Calheiros e do advogado Lúcio Adolfo e não quis falar com os jornalistas. Ele seguiu para a residência do advogado, em Belo Horizonte.

O goleiro foi condenado em 2013 a 22 anos e três meses de prisão pelo assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, o qual até hoje nunca foi encontrado e também pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Segundo decisão do ministro Marco Aurélio Mello, Bruno poderá aguardar em liberdade enquanto o recurso contra a condenação não é julgado.

A decisão do STF determina que Bruno fique em uma residência informada à justiça, atenda às convocações que forem feitas, comunique eventual transferência e adote “postura que se aguarda do cidadão integrado à sociedade”.


Caso o julgamento da decisão mantenha a condenação, o goleiro Bruno deverá voltar à prisão. Ele recorreu da condenação em 2013 ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). O ministro Marco Aurélio Mello entendeu que há excesso no prazo de prisão do goleiro que está preso preventivamente, enquanto aguarda o julgamento de sua apelação ao TJMG, e por isso, Bruno deve aguardar o julgamento em liberdade. 

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages