Educação

Educação Municipal chama mais de 500 professores em um mês
Todos os processos de chamamento dos profissionais da rede municipal de ensino obedecem a critérios e prazos legais.

Por ARI JUNIOR da ASCOM PML
em Lages/SC

Secretária de Educação do Município de Lages, Valdirene Vieira. 📷 Toninho Vieira / ASCOM PML

A
Secretaria Municipal da Educação está atuando desde os primeiros dias do ano nos processos de chamamento e convocação dos professores aprovados no último concurso público, contratação dos profissionais em caráter temporário e auxiliares de turmas que atuam nos centros de educação infantil, estes aprovados no processo seletivo, ambos realizados no ano de 2016. Isto contabiliza a contratação de mais de 500 professores em um período de um mês de trabalho.  Para entender melhor todos estes processos a Secretaria da Educação está detalhando toda a cronologia de serviços realizados nestes casos específicos. 


Já no início do mês de janeiro a equipe técnica, através de um Edital, realizou a chamada de aproximadamente 200 professores lotados na Secretaria da Educação, com critérios de escolha de vagas nas unidades escolares. Concluída esta primeira ação, no dia 15 de janeiro iniciou-se também o processo de convocação dos professores aprovados no concurso público.

De acordo com a secretária municipal da Educação, Valdirene Vieira, nesta etapa foram efetivados 130 profissionais, sendo 70 da Educação Infantil e 60 das séries iniciais e finais do Ensino Fundamental. O processo de contratação deve obedecer alguns critérios e encaminhamentos legais realizados pelo Departamento de Recursos Humanos (DRH).

Entenda os processos

Concurso Público:

Os serviços para a efetivação de um contrato de trabalho, dos candidatos aprovados em concurso público, iniciam com o envio da carta de convocação, via Correios, para apresentação no DRH em um prazo de 15 dias após o recebimento do documento. Com toda a documentação em mãos, o candidato passa pelo DRH e é encaminhado para o Serviço de Atendimento à Saúde do Servidor (SASS) para a realização dos exames. Vencidas estas etapas, o professor é liberado para a escolha da respectiva unidade escolar onde atuará.

Processo Seletivo:

Mesmo com a efetivação dos professores aprovados no concurso público e a escolha de vagas dos profissionais lotados na Secretaria da Educação houve ainda vagas a serem preenchidas em caráter temporário, em algumas unidades escolares da rede municipal de ensino. Para o preenchimento destas vagas foi feito o chamamento, através de Edital, dos professores classificados no processo seletivo realizado em novembro de 2016. Nesta etapa aproximadamente 400 profissionais estão sendo contratados.

A primeira e segunda chamada já foram realizadas. Nesta sexta-feira (24) será feita a terceira, na sede da Secretaria Municipal da Educação. “Todos os processos seguiram os critérios e prazos legais. Tudo de forma organizada e juridicamente correta. Mas, infelizmente tem algumas situações e casos que atrasam o processo como: a falta de documentação, desistências, profissionais considerados inaptos para o trabalho pelo SASS, liminares judiciais contra a empresa responsável pelo concurso e processo seletivo, o qual aconteceu no ano 2016”, explica a secretária Valdirene.

A secretária destaca ainda que houve a preocupação da Administração Municipal em realizar este processo de chamamento em um local confortável e de fácil acesso aos professores, no caso o Teatro Marajoara. “Tínhamos um número alto de vagas e pessoas envolvidas. Por isso, primamos pelo respeito ao professor, onde todos puderam sentar em um ambiente amplo e com estrutura adequada”.

Apoio à Inclusão, Literatura e Produção Textual e Educação para a Sustentabilidade:

Simultaneamente a todos estes processos de escolha de vagas, efetivação e contratação de professores a Secretaria Municipal da Educação em parceira com a Procuradoria Geral do Município (Progem) trabalhou no processo de lançamento de editais de processo seletivo simplificado para o chamamento de professores que irão atuar no Apoio à Inclusão, Literatura e Produção Textual e na Educação para a Sustentabilidade, os quais suprirão a hora-atividade dos professores regentes, sendo que referidas vagas não foram previstas no processo seletivo realizado no ano de 2016.


Segundo a secretária da Educação, Valdirene Vieira, neste caso também foram estabelecidos critérios com a expedição de Portarias para a inscrição e classificação dos interessados em atuar nestas áreas. “Estamos finalizando estes processos. Até o início do mês de março todos os professores estarão em sala de aula. Por uma determinação do prefeito Antonio Ceron tenho certeza que nossa equipe fez um trabalho sério e transparente, pois as questões legais devem ser todas respeitadas e cumpridas pela municipalidade. Saliento ainda que tudo isso feito em um período de 30 dias. Não podemos de deixar de citar a nossa preocupação e prioridade no atendimento à criança”, concluiu a secretária Valdirene. 

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages