Esportes

 TRAGÉDIA NA COLÔMBIA 
Torcedores lotam Arena Condá em comovente homenagem às vítimas
Em Santa Catarina, torcida da Chape faz vigília, e jogadores do clube se emocionam muito em meio à tristeza, cantos, lágrimas, bandeiras e união de todos os presentes.

Arena Condá lotada para as homenagens às vítimas da tragédia (Foto: GABRIELA BILÓ / ESTADÃO CONTEÚDO) 


Por
GLOBOESPORTE.COM*
em Chapecó/SC
Na noite em que disputariam a final da Copa Sul-Americana, torcedores da Chapecoense e do Atlético Nacional-COL homenagearam as vítimas da tragédia com o avião que levava o time catarinense para a Colômbia. Milhares de torcedores ocuparam a Arena Condá, em Chapecó, e fizeram, junto a jogadores do clube, familiares, moradores da cidade e jornalistas de todo mundo uma comovente demonstração de compaixão, dor, tristeza e fé. Ao mesmo tempo, em Medellín, colombianos lotaram o Estádio Atanasio Girardot


O clima de emoção tomou conta das arquibancadas e do gramado da Arena. Desde antes do horário marcado para o começo da vigília, torcedores não seguravam as lágrimas ao entoarem cantos de "sempre estarei contigo" à equipe da Chapecoense.

A rivalidade não teve vez: em meio às camisas do time alviverde, uma amarela, do Criciúma chamou a atenção. E o dono dela chorava, como os outros. No gramado, em que estavam o altar e cadeiras montadas para a missa, jornalistas de diferentes lugares do mundo também se emocionaram.
  
Os jogadores que não viajaram com a delegação por diferentes motivos estiveram presente no gramado da Arena Condá. Eles se emocionaram muito, emocionaram todo o público presente e receberam inúmeras demonstrações de carinho. 

Revelado na Chapecoense e autor do título do Palmeiras, Fabiano não segurou as lágrimas (Foto: Amanda Kestelman)
Com 10 anos de Chapecoense, o goleiro Nivaldo era um dos mais emocionados. Ele tem quase 300 jogos com a camisa alviverde e pretendia se aposentar ao chegar a esta marca. Entre os jogadores, estavam também o zagueiro Rafael Lima, o meia-atacante Hyoran, agora do Palmeiras, e o meia argentino Martinuccio. 

Revelado na Chapecoense, o lateral-direito Fabiano, do Palmeiras, não conteve as lágrimas durante as homenagens. Foi ele quem fez, no último domingo, em São Paulo, o gol que decretou o título do Campeonato Brasileiro ao Palmeiras, justamente contra a Chape.


Momento de grande comoção foi quando os nomes e fotos de cada uma das vítimas do acidente aparecem no telão, extremamente aplaudidos. Os gritos de "é campeão", que já foram escutados na terça-feira, voltaram a ecoar na Arena Condá. Mais do que merecido.

Por volta de 22h20, uma missa foi celebrada no gramado da Arena, com todos os familiares das vítimas no gramado. Cena difícil de ser vista com indiferença. Todos muito emocionados e abalados com a tragédia.

Jogadores da Chape que não estavam relacionados para o jogo (Foto: AP Photo/Andre Penner)

Familiares das vítimas (Foto: AP Photo/Andre Penner)

Rivalidade sem vez: torcedor do Criciúma se emociona junto aos da Chapecoense (Foto: Diego Madruga / GloboEsporte.com)

Mascote da Chape em frente à torcida (Foto: Diego Madruga / GloboEsporte.com)
Nivaldo, que tem quase 300 jogos com a camisa da Chapecoense, se emocionou muito (Foto: Diego Madruga / GloboEsporte.com)


Torcedores fazem homenagens nas arquibancadas da Arena Condá (Foto: David Abramvezt / GloboEsporte.com)

Missa realizada no gramado da Arena Condá (Foto: David Abramvezt / GloboEsporte.com)
*Participaram da cobertura: Amanda Kestelman, David Abramvezt, Diego Madruga, Felippe Costa e Janir Júnior.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages