Natal e Ano Novo

 NATAL FELICIDADE 
Jovens encontram na música o sentido de sua arte
As bandas lageanas Malbec Trio e Orquídea Negra alegraram os seus conterrâneos e turistas. No Marajoara, o Natal Campeiro juntou os ingredientes de empatia e altruísmo para a receita perfeita de cultura e amor ao próximo.

Foto: Sandro Scheuermann / Prefeitura de Lages


Por
ASSESSORIA DO MUNICÍPIO DE LAGES
em Lages/SC
O aniversário de Jesus Cristo está se aproximando e lembrar do pequenino recém-nascido na manjedoura é similar ao pensamento de que este garoto se transformou no maior homem do planeta, capaz de carregar consigo os melhores sentimentos e ensinamentos a toda e qualquer nação. Por onde passou, Jesus semeou compaixão, misericórdia, amor, respeito e fraternidade. Lages está prestando suas homenagens ao longo de 23 dias de Natal Felicidade, com uma vasta programação que agrada a todos os gostos, desde os mais populares até os eruditos.


Os espectadores da noite conheceram melhor o trabalho dos artistas Juliano Machado, Abe Salmoria e Rodrigo Stanck, que formam o Malbec Trio, banda que se apresentou na noite desta terça-feira (20) no palco do Natal Felicidade, no Largo da Catedral. Abe e Juliano incorporaram a ideia de se reunir em prol da música e formar a banda quando começaram a tocar juntos e a gravar vídeos das suas brincadeiras. Apaixonados por música, os multi-instrumentistas se uniram ao baterista e percussionista Rodrigo Stanck. Assim nasceu o Malbec Trio. Juliano Machado é também conhecido por seu trabalho como vocalista da banda Brasil Hi-Fi. A Malbec Trio surgiu em 2013 e tem como influências, segundo Juliano Machado, a veia do pop internacional/eletrônico, artistas como Boyce Avenue, Usher, Maroon 5 e Ed Sheeran. “O repertório desta terça foi bem atual e animado, com o melhor do pop nacional e internacional. Um show dançante, pra ’levantar’ a galera”, comemora o vocalista. Duas das canções executadas na noite foram “I Cant’t Feel my Face” (The Weeknd) e “Sugar” (Maroon 5).

Foto: Sandro Scheuermann / Prefeitura de Lages
Orquídea Negra na área

A atração seguinte da noite foi a banda de rock Orquídea Negra, que surgiu em 1986, quando tocava apenas covers. A partir de 1988 os componentes começam a compor suas primeiras músicas em português, quando contava com André Stolte (vocal), Francisco Anadon (baixo), Adriano Carvalho (bateria), Marcos Cesar e André Lisboa (guitarras). Com esta formação, gravaram uma demo ensaio com quatro músicas. Após algumas mudanças em sua estrutura, a banda se estabiliza em 1991 e no ano subsequente segue para São Paulo gravar seu debut chamado “Who' s Dead?”, lançado pelo selo Antídoto da gravadora gaúcha ACIT Discos. Conquistam uma excelente divulgação nas principais revistas de circulação nacional, a exemplo de Top Rock e Rock Brigade.

Então suas músicas são executadas nas emissoras de rádio do Sul do país e, consequentemente, acontecem diversos shows. Em 1993, Fernando Tavares deixa a banda e quem assume o seu posto de baixista é o guitarrista Robson Anadon, gravando em 1994 o CD “Orquídea Negra”. Em 1995, André Stolte resolve deixar a banda, entrando em seu lugar Jean Varela, que grava o ao vivo “More Live Than Never” em 2004, e permanece como vocalista até 2006, quando entra para a banda Samuel Vargas, que fica até 2008. A banda resolve fazer uma reunião com a formação clássica que gravou o primeiro disco, e desde então André Stolte permanece cantando com os colegas.

Em 2009 quem deixa a banda é Marcelo Menegotto e em seu lugar entra Raphael Marini. A banda produz então o seu mais esperado trabalho desde sua última gravação em estúdio em 94, o CD “Blood of the Gods”, trabalho lançado na Inglaterra pelo selo Secret Service e em Portugal pelo selo Metal Soldiers. A atual formação compreende Vinícius Porto (guitarra); Robson Anadon (baixo); André Graebin (vocal), e Raphael Marini (bateria).

Solidariedade nativista

Foto: Sandro Scheuermann / Prefeitura de Lages
Mais cedo, nesta terça (20), no Teatro Marajoara, uma nova edição do Natal Campeiro inspirou a solidariedade entre as pessoas. A abertura oficial foi com Éder Goulart. Promovido pela Associação Corredor Cultural Nativista (ACCN), consiste em uma mostra musical e poética, em que artistas se apresentam com o objetivo de atrair o público a colaborar com uma ação beneficente de Natal com a doação de brinquedos novos e usados, bem como outros tipos de donativos. Durante a mostra acontece uma feira de produtos culturais nas áreas de música, literatura, artes visuais plásticas, fotografia, dança e artesanato. Nesta terça-feira houve feira de produtos culturais locais; exposição de literatura Mãos que Leem, de Evertom Waltrick; exibição do vídeo da 5ª Mostra do Corredor; exibição de fotografias dos 15 anos do Corredor de Canto e Poesia; música com Grupo 4 Tentos, Guilherme Garcia e Marlus Pereira, Yuri Esmelindro, João Gabriel Rosa e Daniel Pakri Sá de Liz; poesia com Leonardo A. Cordero Gineti, Leduvino Ramos da Silva, e a apresentação de Rafael Vieira Wollinger e Romeu Rafael Thomé. A Magia de Natal na Catedral, com a projeção mapeada em três dimensões, trouxe a inovação da interação entre o duende de Natal narrador com o público e aliou a tecnologia através das hashtags de pesquisa à história de Lages. Crianças e adultos dedicaram alguns minutos a se “deliciarem” com o colorido da imponente matriz de Lages, símbolo da cidade e da fé de seu povo, além da animação repleta de recursos modernos.

Grillo e Testa - Risadas com o melhor do tipo lageano

Foto: Sandro Scheuermann / Prefeitura de Lages
O Natal Felicidade não é o mesmo sem as intervenções dos bem humorados Grillo Seco e Testa de Lampião, os dois personagens inconfundíveis, estereótipos do homem serrano interpretados pelos atores Adilson Freitas e Gilson Maximo de Oliveira. A diversão foi garantida nesta tarde encalorada de terça-feira (20), no Calçadão da Praça João Costa. Com seu jeito peculiar de reinventar os trejeitos, bordões e vestimentas do homem da Serra de décadas passadas, aguçam a curiosidade do público e brincam com o imaginário popular através de seus contos, causos e dramaturgia. As risadas são inevitáveis, pois a plateia se identifica com as “sacadas” de ambos artistas e ninguém pode negar que não há alguém na família parecido com um dos sujeitos, seja na maneira de caminhar, de falar ou de contar histórias.

Conheça melhor


A dupla de artistas Grillo e Testa compõe um dos trabalhos da Matakiterani Associação Cultural. De Mala e Cuia é um projeto cultural patrocinado pela Eletrosul, da montagem de uma peça de teatro no formato show de humor em que os atores Adilson Freitas e Gilson Maximo encarnam os personagens Grillo Seco e Testa de Lampião, contadores de causos típicos da região serrana de Santa Catarina. A montagem do show de humor De Mala e Cuia pretende ampliar a popularização do teatro e levar o trabalho para pequenos municípios e comunidades rurais.