Sou + Lages

 SHOW DOS 250 ANOS DE LAGES 
Público prestigia o lançamento da “Fábrica de Gaiteiros” em Lages

Crianças do projeto social cantaram ao lado do idealizador, o cantor, compositor e instrumentista Renato Borghetti

Foto: Jary Carneiro Junior / Divulgação


Por
SESC SANTA CATARINA
em Lages/SC
Mais de 400 pessoas prestigiaram o lançamento da “Fábrica de Gaiteiros”, no Centro Cultural Vidal Ramos – Sesc, em Lages, na noite de terça-feira (22/11). O projeto social chega ao Estado, em uma parceria entre o Sesc em Santa Catarina e o Instituto Renato Borghetti de Cultura e Música. A programação contou com show dos alunos da Barra do Ribeiro (RS) com participação especial de Renato Borghetti e dos instrutores de música do Sesc André Alano e Andrey Schonardie, entre outras atrações. O evento marcou a celebração do aniversário de 250 anos de Lages.

Idealizado pelo músico gaúcho Renato Borghetti, o projeto é voltado à educação musical de crianças e jovens, através do ensino do acordeão diatônico, instrumento conhecido popularmente na região Sul do Brasil como gaita de oito baixos. A “Fábrica de Gaiteiros” está implantada nos municípios gaúchos de Barra do Ribeiro, Porto Alegre, Guaíba, Tapes, São Gabriel, Bagé e Butiá, com a participação de mais de 200 alunos.


Desde o anúncio de que Lages (SC) seria a primeira cidade fora do Rio Grande do Sul a receber o projeto, feito durante a entrega da restauração do Colégio Rosa e abertura do Centro Cultural Vidal Ramos, a expectativa da comunidade é grande. “Lages tem um traço da sua identidade cultural ligado ao tradicionalismo gaúcho e à sonoridade da gaita. Diante disso, nossa parceria com Renato Borghetti vem como um grande diferencial para a cidade e para o Estado, com forte viés educativo, que trará aos jovens participantes uma nova dimensão da música e da cidadania”, declara Roberto Anastácio Martins, Diretor Regional do Sesc em Santa Catarina.

A “Fábrica de Gaiteiros” em Lages atenderá crianças e adolescentes, de 7 a 15 anos, que vão aprender a tocar gaita-ponto, instrumento que projetou Borghetti para o Brasil e exterior. As aulas serão gratuitas, individuais, uma vez por semana, no Centro Cultural Vidal Ramos – Sesc. O instrumento será disponibilizado ao aluno, que também poderá levar para estudar em casa. As gaitas que são cedidas aos alunos são confeccionadas pelo projeto de Renato Borghetti, com madeira certificada de eucalipto, proveniente de plantios renováveis.

“Uma coisa eu garanto, vai ter muita criança tocando gaita-ponto em Lages em menos tempo do que se imagina. Assim como acontece no Rio Grande do Sul, tenho certeza que esse projeto será muito positivo para Santa Catarina, pois tem um envolvimento muito grande da comunidade e dos familiares dos alunos, de uma forma bonita e emocionante. Agradeço ao Sesc por acreditar nessa ideia e oportunizar que a Fábrica de Gaiteiros ultrapasse as fronteiras. Essa parceira nos traz a tranquilidade de sabermos que estamos no caminho certo”, salienta Renato Borghetti.

Serão oferecidas 35 bolsas de estudos em Lages, conforme Edital de PCG disponível no site sesc-sc.com.br. As inscrições são gratuitas, e podem ser feitas pelos pais ou responsáveis na Unidade do Sesc em Lages (Avenida Dom Pedro II, 1693 – Universitário) a partir do dia 23 de novembro, com início das aulas previsto para 05 de dezembro. As vagas serão destinadas a crianças e jovens de 07 a 15 anos, preferencialmente dependentes de comerciários que estejam estudando em escola pública e tenham renda familiar de até três salários mínimos.

O Centro Cultural Vidal Ramos – Sesc está localizado na Rua Vidal Ramos Júnior 152, centro, Lages. O espaço administrado pelo Sesc em Santa Catarina conta com cafeteria, duas galerias de arte, central Relacionamento com Clientes, salas para aulas de artes, dança, música, teatro e para cursos de literatura, cinema com viabilidade de múltiplo uso, e uma biblioteca especializada em artes e história da cidade e região, com espaço para visualização de documentários e audiovisuais do acervo do CineSesc e audição de diferentes grupos musicais catarinenses e de referência na música brasileira. Mais informações pelo telefone (49) 3222-4271.

Foto: Jary Carneiro Junior / Divulgação
Sobre a Fábrica de Gaiteiros

O acordeonista gaúcho Renato Borghetti, em suas viagens e shows pelo interior do Brasil e Rio Grande do Sul, recebe milhares de correspondências e pedidos verbais de fãs e admiradores. Entre tantas demandas, passou a carregar consigo algumas que considerou especiais: aquelas que solicitavam doação de gaitas ou auxílio para aquisição do instrumento, demasiadamente caro para os padrões brasileiros. “Essas cartas e e-mails me fizeram perceber o quanto era restrito o acesso da gaita-ponto aos interessados de baixa renda, evidenciando, assim, a carência de um projeto que permitisse o estímulo e a inclusão de jovens talentos na perpetuação da autêntica cultura gaúcha, através da gaita de oito baixos,” comenta Renato.

Unir inclusão social, aumentando a autoestima e o espírito de coletividade, ao mesmo tempo estimulando a sensibilidade e conhecimento da cultura local é a finalidade do projeto, com uma gaita social, que estimula crianças e jovens a se interessarem pelo instrumento, oferecendo aos mesmos as devidas condições para o aprendizado e para futura aquisição do instrumento, criando uma verdadeira “Fábrica de Gaiteiros”. + http://www.fabricadegaiteiros.com.br/

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages