Esportes

 TRAGÉDIA NA COLÔMBIA 
Antes da classificação à final, Caio Jr. disse “Se morresse amanhã, morreria feliz”
Fala foi durante entrevista ao repórter e narrador da RBS TV, Cleiton César, na última quarta-feira (23).

Foto: Reprodução / RBS TV 


Por
LAGES DIÁRIO
em Lages/SC
O técnico da Chapecoense e uma das vítimas fatais do acidente na Colômbia, Caio Júnior, 51 anos, deu uma entrevista ao repórter e narrador da RBS TV, Cleiton César que foi ao ar na última quarta-feira (23), durante o Globo Esporte SC antes da partida que classificou a equipe catarinense à final contra o Atlético Nacional pela Copa Sul-Americana.


Durante a entrevista, o técnico se mostrou realizado pela campanha da equipe até aquele momento quando já fazia história ao estar em uma semifinal e fez mais ao se classificar na noite de quarta-feira (23).


Caio afirmou, naquela entrevista que se morresse naquele dia, morreria realizado. Infelizmente, quis o destino que ele e mais 70 pessoas se tornassem vítimas deste trágico acidente, quase todos da delegação da Chapecoense.

– Se eu morresse amanhã, eu morreria feliz, pois tudo o que quis na vida eu consegui, disse na oportunidade, Caio Junior que chegou à Chapecoense há cinco meses e levou o mais longe a equipe catarinense havia chegado em uma competição internacional.


Com 51 anos, o treinador e ex-jogador tem passagens por Palmeiras, Grêmio, Paraná, Flamengo, Botafogo, Criciúma e antes de vir à Chape treinava o Al Shabbab, dos Emirados Árabes Unidos.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages