Oktoberfest 2016

 2º ANO CONSECUTIVO 



Por Aline Franzoi Santos Fleith, da Oktoberfest
(www.oktoberfestblumenau.com.br)

Foto: Marcelo Martins / Divulgação
Pelo segundo ano consecutivo, a gastronomia da Oktoberfest de Blumenau vem se destacando com o Conceito Haus. Elaborado em parceria com o Senac, o projeto consiste no fortalecimento da identidade alemã nos pratos servidos durante a festa, priorizando receitas típicas da região.

Conforme explica o chefe de cozinha Heiko Grabolle, o nome Haus - que em alemão significa casa - foi escolhido justamente para designar a comida feita em casa pelos imigrantes alemães. "Como Blumenau é a cidade mais alemã do Brasil, quem vem à festa precisa encontrar os pratos típicos da gastronomia alemã, como a cuca, a linguiça, entre outras receitas que não são encontradas em nenhum outro lugar do país", completa. Assim, neste ano, além da variedade de chopes, a festa conta com mais de 60 pratos para os visitantes se deliciarem.

Mas o Conceito Haus vai além da definição do cardápio. O projeto implantado pelo Senac, por meio do diretor Fabio Ricci, em conjunto com a organização do evento, prevê ainda toda a comunicação e distribuição das barracas. "As tendas foram segmentadas e cada uma teve de se especializar em algum tipo de alimento. Uma vende linguiça, a outra batata recheada, outra, cucas e assim por diante", explica o chefe. Desta maneira, os comerciantes que atuam na Oktoberfest passaram a atuar em conjunto e não como concorrentes.

Todas as casas receberam um nome alemão com a terminação Haus, além da tradução em português, identificando a casa de cada prato típico. Assim, os foliões sabem onde encontrar o alimento que desejam.

Atendimento

Grabolle é mestre em cozinha alemã e atua há nove anos em cruzeiros marítimos. Ele aproveitou a experiência em alto mar para também trazer novas técnicas para melhorar o atendimento nas barracas da Oktoberfest. "Trouxemos a tecnologia para produção em grandes quantidades e o nosso foco principal foi tornar o atendimento mais ágil, com um sistema anti-fila", explica o chefe alemão, ressaltando que a capacitação foi muito bem recebida pelos comerciantes da festa.


Os resultados demonstram que a estratégia adotada está surtindo efeito ao tornar a alimentação um dos pontos fortes da festa. Já nos primeiros dias, o tíquete médio de consumo foi maior do que nas edições anteriores. O aumento mais significativo ficou para os pratos típicos, com um acréscimo de 9% no índice por pessoa no início da semana.

Acompanhe Lages Diário nas redes sociais. Curta no Facebooksiga no TwitterInstagramPinterest e Google+ e Adicione-nos no WhatsApp (49) 9923-9178.

Nenhum comentário