Geral

 REUNIÃO 



Por Debora, da Puel Assessoria
(Débora@puelassessoria.com.br)

Foto: Debora / Puel Assessoria 
Como de praxe na Associação Empresarial de Lages, representantes da atual administração do governo de SC foram convidados pelo presidente Sadi Montemezzo para conversar com os empresários e apresentar os investimentos e ações que vem sendo realizadas em Lages e região. Estavam presentes o presidente da SCPAR, Paulo César da Costa; o secretário da ADR de Lages, João Alberto Duarte; a diretora do Hospital Tereza Ramos de Lages, Beatriz Montemezzo; a secretária adjunta da Educação, Elza Moretto; o secretário de Recursos Desvinculados Celso Calcanhoto, o presidente da FAPESC, Sérgio Gargioni e o Diretor Administrativo do Porto de Imbituba, Marcelo Schlichting.

O secretário João Alberto Duarte destacou que praticamente todas as rodovias estaduais estão em obras. Na região o total de investimentos em obras do Pacto por Santa Catarina é de R$ 494,5 milhões e 356,5 quilômetros, sendo que, deste total R$ 67 milhões e 39 quilômetros são referentes as obras já inauguradas como a SC-370 no trecho Urubici/Serra do Corvo Branco e a pavimentação da SC-112 que liga Urupema a Rio Rufino.

As obras em andamento totalizam R$ 267,5 milhões e 239,5 quilômetros e as que ainda irão iniciar somam R$160 milhões em 78 quilômetros. “Dia 25 de setembro vai ser aberta a licitação da estrada da Coxilha Rica. A licença ambiental para dar início na SC-390 de Celso Ramos até Anita Garibaldi saiu hoje e a ordem de serviço já pode ser autorizada”, destacou o secretário mencionando ainda a dificuldade do governo em tratar com algumas empresas vencedoras das licitações e que não conseguem dar andamento nas obras.

Na área da saúde, será entregue, na próxima sexta (16/09), às 10h, pelo governador, o Centro de Diagnósticos de Imagens do Hospital Seara do Bem. Na ampliação do Hospital Tereza Ramos serão mais 25 mil metros quadrados com 30 leitos de UTI individual. “Essa obra vai contemplar a região e em torno de 76 municípios. Temos pretensão de trabalhar com cardiologia, realizar cirurgias e toda parte preventiva dentro do Tereza Ramos (que hoje vai para Rio do Sul)”, frisou a diretora do HTR, Beatriz Montemezzo. Ela destacou, ainda, que o serviço de imagem que é oferecido hoje no hospital é o mais complexo e mais completo oferecido pelo SUS. A Radioterapia fecha somente 4h por dia para fazer manutenção e atende 85 pacientes oncológicos por dia.

Na educação, a secretária adjunta Elza Moretto ressaltou que foram investidos R$72,5 milhões. Desses, R$ 6,5 milhões foram para revitalização do Colégio Rosa; R$ 12,2 milhões para a ampliações da UNIPLAC (laboratórios e novo prédio das engenharias); R$ 11 milhões para a construção dos novos prédios das engenharias Ambiental e Florestal; R$11 milhões para bolsas de estudo. Na reforma geral no Colégio Industrial foram investidos R$ 7,8 milhões; na Escola Básica Godolfin Nunes de Souza, no bairro da Penha foram R$ 3,2 milhões e na Escola de Educação Básica Flodoardo Cabral  foram R$ 4,2 milhões.

Na segurança pública foram destinados investimentos para a construção do presidio masculino, da delegacia, um helicóptero para a policia militar e mais de 5, 6 mil policiais contratados. Além disso, mais 50 câmeras de segurança devem estar vindo para Lages.

O secretário Celso Calcanhoto destacou que grande parte dos valores citados nas obras investidas em Lages e região saíram de recursos do Fundo Social. “Vocês têm uma função muito importante quanto associação. Dinheiro existe, temos que ter projetos e vontade de fazer. A ACIL tem credibilidade e devemos agora nos preocupar com os últimos dois anos do governo Raimundo Colombo”, frisou ele.

O presidente da FAPESC, Sérgio Gargioni, explicou que os recursos oriundos da fundação possibilitaram a abertura de 138 bolsas de mestrado e doutorado somente no CAV, o equivalente a 8 milhões de reais. E também foram aprovados 17 projetos solicitados pela Uniplac. A Epagri local recebe recursos na ordem de 800 mil reais. Além de verbas destinadas para projetos de pecuária de corte, economia verde, cooperativa Casa Catarina.

O diretor administrativo do Porto de Imbituba, Marcelo  Schlichting, destacou três ações importantes do porto para o desenvolvimento na região. Alternativa para logística da agroindústria, uma vez que o porto está se especializando na operação de grãos para atender, também, a importação de milho. Exportação de animais vivos como o caso dos mais de 3 mil terneiros enviados para a Turquia elevando o preço do boi vivo no mercado interno. Além dos investimentos em patrocínios que somaram pouco mais de 400 mil reais direcionados para projetos de Lages como cultura e eventos.

O presidente da SCPAR, Paulo Cesar da Costa, ressaltou, ainda, que de 2010 até 2016 foram investidos 18 milhões de reais na agricultura. No Programa Juro Zero foram pagos como subsídio R$ 820 mil, referentes a 2.498 operações realizadas na região. Para a prefeitura municipal de Lages foi feito um financiamento da ordem de 15 milhões de reais a juro zero para a compra de maquinários. Para a revitalização das estradas do interior o governo repassou 4 milhões de reais. Segundo ele nunca houve um investimento tão grande no setor madeireiro como agora, o que representa 30% dos empregos de Lages. Além disso, o presidente declarou que inúmeros incentivos fiscais foram concedidos para empresas de Lages e região.

Acompanhe Lages Diário nas redes sociais. Curta no Facebooksiga no TwitterInstagramPinterest e Google+ e Adicione-nos no WhatsApp (49) 9923-9178.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages