Economia

 CRISE ECONÔMICA 



Do LD, em Lages
(jornalismo.lagesdiario@hotmail.com)

Secretário da Fazenda de Santa Catarina, Antonio Gavazzoni. (Foto: Divulgação / SECOM/SC)
O setor de serviços foi o que mais sofreu com a crise econômica em Santa Catarina, ao cair 6,2% entre agosto de 2015 e julho de 2016, apontou a a Secretaria de Estado da Fazenda. A previsão é de queda do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado em 5,2%. Os setores da indústria e a agropecuária, completam o pódio dos setores que mais apresentaram queda, 3,5% e 3,1% respectivamente.


Os dados confirmam que a crise econômica demorou a chegar a Santa Catarina, mas chegou com grande intensidade. Na indústria, os indicadores entre os meses de junho e julho foi bastante preocupante, o Estado registrou a segunda maior queda entre 14 estados pesquisados.

Comércio

No comércio, o Estado vem tendo uma queda se comparado a própria média nacional, nos últimos meses registrou uma retração de 10,1%. O decréscimo na produção e nas vendas tem refletido fortemente na arrecadação de ICMS, por isso, várias medidas o governo estadual tem feito para conter a crise ao cortar vários custos.

Desempregos


Santa Catarina registrou uma alta na taxa de desempregos no último trimestre, maior que a media nacional se comparado os primeiros três meses do ano. Apesar disso, o Estado continua sendo o com a menor taxa de desemprego no país. 

Acompanhe Lages Diário nas redes sociais. Curta no Facebooksiga no TwitterInstagramPinterest e Google+ e Adicione-nos no WhatsApp (49) 9923-9178.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages