Saúde

 AGOSTO DOURADO 



Da Assessoria do Município de Lages
(imprensa@prefeituralages.com.br)

Foto: Toninho Vieira / Prefeitura de Lages
Em evento gratuito que reuniu mais de 400 pessoas, a Secretaria de Saúde e a Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) promoveram o III Seminário Multiprofissional de aleitamento Materno, nesta quinta-feira (25), no Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da instituição.O evento contou com as palestras da consultora em amamentação do Ministério da Saúde em Florianópolis, Evanguelia Kotzias Aterino dos Santos, com o tema “Desafios e avanços do aleitamento materno para o recém-nascido”, e com a enfermeira obstetra de Blumenau, Luciane d’Avila, com o tema “Hora de ouro – vínculomãe e filho”.

Logo mais à noite, a partir das 19h30min, haverá palestra com a consultora de amamentação de Lages, Anelise Wendhausen Claudino, com o tema “Dificuldades encontradas pelas mães durante a amamentação”, e em seguida, “Experiências no Banco de Leite do hospital Tereza Ramos”, proferida por Maiura Rosa Amaral, enfermeira obstetra e representante do hospital na Câmara Técnica da Rede Cegonha da Serra Catarinense.

De acordo com Mirian Kuhnen, coordenadora da residência multiprofissional em Saúde da Família, o objetivo foi promover ações que fortaleçam o aleitamento materno. “A comissão organizadora formada por residentes multiprofissionais da Saúde da Família trabalhou muito para trazer o tema à tona e esclarecer duvidas, direitos e ações para que o aleitamento seja incentivado”, comenta.

Segundo a enfermeira da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Santa Helena e organizadora do evento, SumayaPucci, foi um grande desafio promover o seminário. “Tivemos a participação de acadêmicos, profissionais e comunidade em geral.Nossaintenção é levar as informações aqui obtidas para o maior número de pessoas. O tema está em alta e é imprescindível discutir sobre a amamentação, além de respeitar o momento de cada mulher e aprimorar esse atendimento nas Unidades de Saúde para conscientizar a população sobre seus direitos”, afirma.


Para o psicólogo residente da UBS do bairro Pró-Morar, Sued Macedo Lopes, a ideia é trabalhar com a lógica da promoção em saúde. “A residência está inserida no programa Saúde da Família, ou seja, diretamente ligada à comunidade. Assim, tentamos resgatar esses processos da comunidade e de atenção básica em saúde, trabalhando práticas cientificas e reforçando ações que são inseridas nos bairros junto às pessoas”, diz.

Acompanhe Lages Diário nas redes sociais. Curta no Facebooksiga no TwitterInstagramPinterest e Google+ e Adicione-nos no WhatsApp (49) 9923-9178.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages