Educação

 MAIS SAÚDE 



Da Assessoria do Município de Lages
(imprensa@prefeituralages.com.br)

Serão cinco dias de encontros, iniciando nesta segunda-feira, depois nos dias 25, 26, 29 e 30 de agosto (Foto: Divulgação)
O quadro de merendeiras e cozinheiras que atua nas unidades escolares do sistema municipal de educação passa por um período de formação neste mês. Serão cinco dias de encontros, iniciando nesta segunda-feira (22), depois nos dias 25, 26, 29 e 30 de agosto. O curso é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), através do programa SC Rural.
Cerca de 150 profissionais serão capacitadas. Elas foram divididas em grupos com 30 pessoas e assistem às palestras, recebem materiais didáticos e participam de aulas práticas na cozinha da instituição. O curso é ministrado pela nutricionista da prefeitura, que atua no setor da Merenda Escolar, Michele Nardes, e pela extensionista da Epagri, Vanessa Aparecida Melo.

O objetivo da capacitação é orientá-las sobre a importância de oferecer refeições de qualidade aos estudantes e que atendam aos princípios básicos de higiene. A parte prática foi dividida em duas etapas, sendo pela manhã alimentos salgados e nutritivos, com a utilização de legumes, e à tarde os doces,como bolos de cenoura, beterraba e de feijão, além de cookies de banana e aveia.

Foram ensinadas ainda receitas de sucos naturais, não só de frutas, mas também de couve, alface e beterraba.“Elas já preparam alimentos saudáveis, mas nosso curso tem a intenção de fazer com que o cardápio seja mais diversificado com o intuito de incentivar os alunos a consumirem esse tipo de refeição”, explica a nutricionista Michele.

Um cardápio especial é elaborado pelas nutricionistas mensalmente e distribuído nas escolas e creches para que as merendeiras sigam um cronograma, conforme a estação do ano e os alimentos frescos disponíveis, como as frutas e verduras de cada época. Muitas escolas aderiram ao projeto Hortas Escolares, o que facilita a utilização de alimentos orgânicos e frescos, além do programa Agricultura Familiar, que distribui produtos hortifrutigranjeiros nas unidades.

Nos Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims), por serem a maioria em período integral, oferecem maior número de refeições. Diariamente são servidos café e lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e o jantar. Nas Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs), por serem períodos únicos, é servida uma refeição, alternando entre doces e salgadas.

Serviços Gerais também são capacitados

Cerca de 170 servidores que atuam como serviços gerais nas unidades escolares também passaram por um curso de formação. Este aconteceu na semana passada, em parceria com a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), através do programa Rondon, com as temáticas “Troca de saberes” e “Quem eu sou faz a diferença”. “Foi uma dinâmica motivacional, muito importante para o trabalho rotineiro desses profissionais”, comenta a diretora de recursos humanos da Secretaria de Educação, Albertina Pickler Coelho. O curso foi ministrado pela professora Vanuza Ribeiro.


Acompanhe Lages Diário nas redes sociais. Curta no Facebooksiga no TwitterInstagramPinterest e Google+ e Adicione-nos no WhatsApp (49) 9923-9178.

PREVISÃO DO TEMPO

CURTA O LD

SEGUIDORES

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia

Enquete: qual candidata você acha que será a rainha da Festa do Pinhão 2017?

Organizador do Bike Serra morre em acidente em Lages